1 João 1


1 João 1:1

O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com nossos olhos, o que vimos e tocamos com nossas mãos, a respeito da Palavra da Vida -

(uma) Do começo. João estava com Jesus desde o início de seu ministério (Mt 4:21). Ele era um dos amigos mais próximos do Senhor.

A frase “desde o princípio” aparece sete vezes na primeira epístola de João e duas vezes na segunda. John tem pelo menos três começos em mente. Aqui em 1 João 1:1 “o princípio” refere-se ao início da experiência de João com Jesus. Em outros lugares, “o princípio” se refere à primeira vez que você ouviu falar de Jesus ou de sua mensagem (1 João 2:7, 24, 3:11, 2 João 1:5, 6). E às vezes “o princípio” refere-se ao início dos tempos (1 João 2:13-14, 3:8).

(b) O que ouvimos, o que vimos... o que vimos. João está estabelecendo sua boa fé como testemunha do que está prestes a discutir, a saber, as boas novas de Jesus Cristo. João ouviu e viu o ministério do Senhor. Ele testemunhou sua morte, ressurreição e ascensão gloriosa. Ao contrário dos muitos falsos profetas que saíram pregando uma mensagem falsa (1 João 4:1), João é uma testemunha confiável. Ele estava lá.

(c) O que nós tocamos. João fazia parte de um pequeno grupo de pessoas que tocaram fisicamente o Senhor Ressuscitado (Lucas 24:39). João está refutando a visão gnóstica de que o mundo material era mau e um Deus espiritual não teria nada a ver com isso. Jesus era totalmente humano. Ele tinha um corpo físico. Qualquer um que dissesse que Jesus não era de Deus ou não tinha vindo em carne era um enganador e um anticristo (1 João 4:3, 2 João 1:7).

(d) A Palavra da Vida é a Palavra de Deus e a Palavra feita carne (João 1:1, 14). Jesus é a Palavra ou a Mensagem ou a Revelação de Deus (Ap 19:13). Assim como nos revelamos pelo que dizemos, Deus se revela em Jesus (Hb 1:3).


1 João 1:2

e a vida se manifestou, e nós vimos, e testificamos e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai e nos foi manifestada—

(uma) Foi manifestado. Jesus, que antes estava com Deus no céu, “nos foi manifestado” na terra. Em outras palavras, “Jesus, a Palavra da Vida apareceu, e nós (apóstolos) o ouvimos e o vimos com nossos próprios ouvidos e olhos”.

(b) Vida eterna não é meramente vida sem fim; a vida eterna é a vida divina. É a vida gloriosa de Cristo em oposição à vida quebrada e efêmera e cheia de doenças que herdamos de Adão. A vida eterna não é algo que recebemos no futuro, mas algo que podemos ter agora (1 João 5:13). E onde encontramos esta vida? “Esta vida está no Filho” (1 João 5:11). Aquele que tem o Filho tem a vida (1 João 5:12). Ao longo dos escritos de João, Jesus é sinônimo de vida eterna (1 João 5:20). Você não pode ter um sem o outro.

Ver entrada para a Nova Vida.

(c) O pai. Deus não é apenas o Criador do céu e da terra; ele é o Pai do Filho e de todos os que crêem (1 João 2:1). “Deus é nosso Pai”. Esta foi uma revelação impressionante quando Jesus disse isso pela primeira vez, mas João a aceitou completamente. Mais de uma dúzia de vezes nesta curta epístola ele nos lembra que o Todo-Poderoso é nosso Pai.


1 João 1:3

o que vimos e ouvimos, também vos anunciamos, para que também vós tenhais comunhão conosco; e, de fato, nossa comunhão é com o Pai e com Seu Filho Jesus Cristo.

(uma) O que vimos e ouvimos proclamamos a você. Você não precisa de um diploma ou anos de estudo para ser uma testemunha de Jesus. Tudo que você precisa é dizer aos outros o que você viu e ouviu. Diga-lhes o que o Senhor fez por você.

(b) Para que você também tenha comunhão. Nestes versículos iniciais, João está se dirigindo a uma audiência geral que inclui incrédulos que estão andando nas trevas (1 João 1:6) e que não têm a verdade neles (1 João 1:8). Ele escreve para que eles possam ir ao Pai e seu Filho Jesus Cristo. Ele está dizendo: “Conecte-se a Jesus porque é aí que está a vida” (1 João 4:9).

(c) Irmandade (koinonia) significa literalmente parceria ou participação. É uma palavra que descreve a vida vivida em união espiritual com o Senhor e uns com os outros. Você não foi feito para ficar sozinho. Você foi projetado para viver fora de sua conexão com o Autor da Vida. Por meio de pessoas como João, Deus convida todos nós a achegar-nos a ele para sermos curados e participarmos de sua vida abençoada.

Quando Jesus disse: “Eu sou a videira; vocês são os ramos”, ele estava nos dando o segredo para uma vida abundante (João 15:5). A vida real é encontrada em viver fora de nossa conexão com o Autor da Vida. Em união com o Senhor experimentamos a liberdade de conhecer e ser conhecido, de dar e receber, de amar e ser amado.

(d) Confraternização conosco significa mais do que ir à igreja. Koinonia-comunhão é viver plenamente fora de nossa conexão com Cristo e seu corpo. É o autêntico senso de comunidade que vem de ter nossos corações unidos em amor (Cl 2:2).

(e) Comunhão com o Pai e o Filho traz aceitação, intimidade, justiça, santidade, vida eterna e todas as bênçãos e privilégios do céu. Aqueles que são um com o Senhor não carecem de coisa boa.

Leitura complementar: “Os muitos benefícios da união.


1 João 1:4

Estas coisas escrevemos, para que a nossa alegria seja completa.

(uma) Essas coisas que escrevemos. João escreveu pelo menos três epístolas, um Evangelho e o Livro do Apocalipse.

(b) Nossa alegria. Era uma vez, John tinha sido um pescador. Então ele conheceu Jesus e se tornou um pescador de homens. Assim como a alegria de um pescador é pescar, a alegria de João é ganhar almas para Jesus.

Mas John não era apenas um pescador; ele também era um reparador de redes, e era isso que ele estava fazendo quando Jesus o conheceu (Mt 4:21). A alegria de João era consertar as redes da igreja, por assim dizer, para garantir que aqueles que ouvissem o evangelho não fossem seduzidos por falsos profetas e enganadores (1 João 4:1). É por isso que ele se alegrou ao ver seus filhos espirituais andando na verdade (3 João 1:4).


1 João 1:5

Esta é a mensagem que ouvimos Dele e anunciamos a vocês, que Deus é Luz, e Nele não há treva nenhuma.

(uma) A mensagem nós ouvimos dele. A mensagem de João veio diretamente de Jesus. Não foi algo que ele inventou ou ouviu de segunda mão.

(b) Anuncie para você. O evangelho não é um anúncio de emprego, mas um anúncio.

(c) Deus é Luz. O Deus sem sombras é bom para você o tempo todo. Seu rosto está sempre brilhando sobre você no amor. Ele te ama tanto que enviou seu Filho para resgatá-lo (1 João 4:10).

(d) Nele não há escuridão alguma. Deus não traz escuridão em sua vida por um tempo. Ele nunca vai tirar seu emprego ou seus filhos ou lhe dar doença. Tudo o que ele faz e dá é bom e perfeito (Tg 1:17).

(e) Trevas é uma metáfora para o mal e o pecado e qualquer coisa intocada pela Luz do Mundo. Qualquer lugar onde as boas novas de Jesus não são ouvidas permanece na escuridão.


1 João 1:6

Se dissermos que temos comunhão com Ele e ainda andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade;

(uma) Se dissermos. Podemos dizer a nós mesmos todo tipo de coisas, mas as crenças e intenções de nossos corações são reveladas pelo que fazemos (1 João 2:4, 9).

(b) Temos comunhão; Vejo entrada para 1 João 1: 3 .

(c) Para andar na escuridão é rejeitar a luz e o amor de Deus. É se recusar a confiar no Salvador. É fingir que estamos bem e não precisamos da graça (1 João 1:8). É viver para si mesmo e não ter amor pelos outros (1 João 2:9).

(d) Nós mentimos. Aqueles que andam nas trevas enquanto afirmam conhecer Aquele que é luz estão se enganando. Eles podem pensar que são boas pessoas, mas se não conhecem o amor do Pai estão perdidos.

(e) Não pratique a verdade. Eles não permanecem na graça de Jesus. João não está falando de crentes que conhecem a verdade (1 João 2:21), mas daqueles que não conhecem Jesus.


1 João 1:7

Mas se andarmos na Luz como Ele mesmo está na Luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Seu Filho nos purifica de todo pecado.

(uma) Se andarmos na luz. Somente aqueles que conhecem a Luz do mundo podem andar na luz. “Quem me segue terá a luz da vida e nunca andará nas trevas” (João 8:12). Assim como o sol não brilha à noite, o crente não pode andar nas trevas.

John não está dizendo que podemos fabricar luz. Ele está dizendo que existem dois tipos de pessoas; os que andam na luz (porque têm a luz da vida) e os que não andam (porque não têm comunhão com o Deus que é luz; veja o versículo 5).

(b) Temos comunhão uns com os outros. Alguns dizem que temos que andar direito para manter comunhão com o Senhor, mas João está falando sobre nossa comunhão ou relacionamentos uns com os outros. A verdadeira conexão só é possível quando nos amamos com o amor incondicional que Cristo nos mostrou.

(c) O sangue de Jesus. Você não é perdoado ou purificado porque anda corretamente ou revisa seus pecados e falhas. Você está limpo porque o sangue de Jesus limpa você e continua limpando você.

(d) Limpa-nos de todo pecado. É falta de fé pensar que o sangue de Jesus nos purifica apenas de alguns pecados. “Jesus me salvou, mas agora cabe a mim manter minha salvação.” Todo pecado significa todo pecado, passado, presente e futuro. Não há pecado que Jesus não carregou.

Quando você pecar, não dê ouvidos à voz da condenação; ouça Jesus que fala por você (1 João 2:1). Quando você se lembrar de algo que fez, lembre-se do que Jesus fez. Quando o acusador apontar suas faltas, aponte para Jesus por cujo sangue você foi lavado mais branco que a neve (Ap 12:11). Seu sangue garantiu sua redenção eterna (Hb 9:12).


1 João 1:8

Se dissermos que não temos pecado, estamos nos enganando e a verdade não está em nós.

(uma) Se dissermos que não temos pecado. Pessoas hipócritas se convenceram de que não têm pecado. “Eu sou basicamente uma boa pessoa.” Eles estão enganando a si mesmos, pois a verdade é que todos nós falhamos e nenhum de nós é justo (Rm 3:10, 23). Todos nós precisamos da graça de Deus.

Embora os ensinamentos do gnosticismo do primeiro século sejam uma questão de especulação, é provável que os gnósticos estivessem entre aqueles que alegavam não ter pecado.

(b) A verdade é outro nome para Jesus (João 14:6). É também um nome para Deus Pai (1 João 5:20) e Deus Espírito Santo (1 João 5:6). A verdade não é uma construção feita pelo homem, mas é definida por Aquele que é a verdade personificada. Tanto a graça quanto a verdade são plenamente realizadas em Jesus (João 1:17).

(c) A verdade não está em nós. Os incrédulos estão vivendo em uma realidade falsa, pois suas vidas estão desconectadas d'Aquele chamado Verdade. João não está falando sobre cristãos passando por uma fase ruim, pois a verdade permanece em nós para sempre (2 João 1:2).

Ao ler a Bíblia, é importante identificar o público. A carta de John teria sido amplamente divulgada. Teria sido ouvido por todos os tipos de pessoas. Aqui no primeiro capítulo, João está falando para aqueles que estão desconectados de Cristo (versículo 3), estão andando nas trevas (versículo 6) e não têm a verdade neles (versículo 8). Embora ele use palavras como nós e nós, ele está convidando os incrédulos a colocar sua fé em Deus. No início do próximo capítulo, ele mudará sua atenção para os crentes ou filhos de Deus.


1 João 1:9

Se confessarmos nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

(uma) Se confessarmos nossos pecados não significa confessar ou revisar nossos pecados um por um na esperança de merecer o perdão, pois isso seria o mesmo que pregar a salvação pelas obras, e ainda por obras mortas. Não somos salvos confessando os pecados, mas confessando que Jesus é o Senhor (Rm 10:9).

A palavra confessar significa concordar ou dizer a mesma coisa que outro. No contexto, é admitir que “sou pecador”, que é o contraponto ao “não tenho pecado” do versículo anterior. A única condição para receber o perdão e a graça de Deus é admitir sua necessidade disso. Peça e você receberá.

Lembre-se, João está falando sobre pessoas que estão desconectadas de Deus. Eles não têm comunhão com o Pai ou o Filho (1 João 1:3). Eles não receberam o dom gratuito do perdão porque não acreditam que precisam dele (1 João 1:8). Tendo lhes contado as más notícias – “vocês estão se enganando” – ele agora lhes diz as boas novas: “Admita sua necessidade de perdão e você o terá!” E quantas vezes precisamos fazer isso? Uma vez é suficiente. No momento em que confessamos nossa necessidade de Jesus, somos purificados de toda injustiça.

O perdão não é algo que ganhamos por meio de nossos atos de confissão; é um dom que recebemos pela fé (ver entrada para Atos 13:38). Em Cristo, temos o perdão dos pecados (Cl 1:14). Nele, você é completa e eternamente perdoado de acordo com as riquezas de sua graça (Efésios 1:7).

Infelizmente, alguns sequestram este versículo para condenar aqueles a quem Cristo redimiu. Eles dizem coisas como “Você tem que confessar seus pecados para permanecer perdoado ou manter a comunhão com o Senhor”. É por isso que precisamos ler tudo o que João diz. Você foi purificado de todo pecado pelo sangue de Jesus (1 João 1:7). Você foi 100% perdoado “por causa de seu nome” (1 João 2:12). Jesus fez tudo!

(b) Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados. Deus não nos perdoa porque somos bons, mas porque ele é bom. Ele é o fiel e justo que nos ama em nosso pecado (1 João 2:2) e envia seu Filho para nos salvar (1 João 4:14). O perdão é um negócio feito – Jesus nunca retornará à cruz – mas você nunca experimentará o perdão de Deus a menos que o receba pela fé.

(c) E para nos purificar de toda injustiça. Tudo significa tudo. A mensagem de João é de total e completo perdão.

Alguns usam as palavras de 1 João 1:9 para pregar obras mortas, pois devemos confessar para nos tornarmos justos. Não é isso que João está dizendo. Jesus é o Justo (1 João 2:1) e é a sua justiça que Deus nos oferece gratuitamente pela graça (Romanos 1:17). A boa notícia de 1 João 1:9 é que a graça de Deus é maior que o seu pior pecado. O sangue de Jesus limpa você de tudo injustiça.

Alguns também dizem que devemos confessar nossos pecados e manter contas curtas para manter a comunhão com o Senhor. John não diz nada do tipo aqui (ou em qualquer lugar). Embora ser aberto e honesto sobre nossos erros seja saudável em qualquer relacionamento, o amor de Deus não está à venda e sua comunhão não é comprada por meio da confissão. Deus prometeu nunca deixá-lo ou abandoná-lo (Hb 13:5). Seu Espírito ou verdade permanece com você para sempre (João 14:16, 2 João 1:2).

Leitura complementar: “Confissão saudável vs insalubre


1 João 1:10

Se dissermos que não pecamos, fazemos dele um mentiroso e sua palavra não está em nós.

(uma) Se dissermos. João não está falando de cristãos, mas de incrédulos hipócritas que pensam que não têm pecado. “Eu sou basicamente uma boa pessoa.” Ele está repetindo o que disse no versículo 8, mas com uma adição importante…

(b) Nós fazemos dele um mentiroso. Alguém que diz: “Não preciso da graça” está essencialmente chamando Deus de mentiroso (1 João 5:10). Eles estão blasfemando ou caluniando o Espírito Santo que procura convencê-los de sua necessidade de Jesus (Mt 12:32). Eles se colocam além da ajuda porque não querem ajuda.

(c) Sua palavra não está em nós. Jesus é a Palavra de Deus e a Palavra da Vida que dá sentido à vida (1 João 1:1, 2:14). Jesus é a palavra (versículo 10), a verdade (versículo 8), a luz (versículo 5) e a vida (versículo 1) que falta aos incrédulos.

Leitura complementar: “Qual é o pecado imperdoável?


The Grace Commentary é um trabalho em andamento com novos conteúdos adicionados regularmente. Inscreva-se para atualizações ocasionais abaixo. Tem algo a dizer? Por favor, use oComentáriospágina. Para denunciar erros de digitação ou links quebrados nesta página, use o formulário de comentários abaixo.

7 comentários

  1. Finally… a real “grace” commentary that is clear, simple to read and understand, and credible. Looking forward to sharing this with others!!!

  2. Finally a commentary that actually brings understanding to the abundant grace of God’s love for us. So many other commentaries written by grace confused individuals fail to bring the truth of the real Gospel. Thank you Paul for following God’s gifts in you.

  3. What a profound statement that can easily be brushed over; “Just as we reveal ourselves by what we say, God reveals himself in Jesus (Heb. 1:3).” What are belivers saying? Lack, fear, sickness, unaccepted before God? The Words of Life or the thinking of the world that is disconnected from God? We walk by faith and not by sight (2 Cor 5:7).

Deixe uma resposta