João 1


João 1:1

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

(uma) A palavra de Deus é o caminho pelo qual Deus dá a conhecer a si mesmo e sua vontade (1 Sam. 3:21). A palavra de Deus é poderosa, criativa e sustenta todas as coisas. Sua palavra é o meio pelo qual o universo veio a existir (Gn 1:3). Sua palavra dá vida aos mortos (Ez 37:4). Sua palavra é uma lâmpada que nos guia no caminho da vida (Sl 119:105). A palavra de Deus sempre acontece (Is. 55:11).

(b) A Palavra era Deus. A principal maneira pela qual Deus se revela é através de seu Filho. Jesus é o Verbo de Deus feito carne (João 1:14, Apoc. 19:13), e o exato esplendor ou representação de Deus Pai (Heb. 1:3).

Ver entrada para a Palavra de Deus.


João 1:4

Nele estava a vida, e a vida era a Luz dos homens.

(uma) Vida. Dois tipos de vida são descritos na Bíblia; a psyche- ou vida da alma que herdamos de Adão e a zoe- ou vida espiritual que vem de Deus (João 5:26). É o segundo tipo de vida que é descrito aqui. Ver entrada para a Nova Vida.

(b) A Luz dos homens. A raça caída de Adão vive no vale da sombra da morte. A este vale escuro vem Jesus com a brilhante e resplandecente revelação de que Deus nos oferece uma nova vida.


João 1:9

Ali estava a verdadeira Luz que, vindo ao mundo, ilumina todo homem.

A verdadeira Luz e a Luz da Vida e a Luz do mundo e a Luz dos homens são todos nomes para Jesus (João 1:4, 8:12, 9:5). Jesus é a Luz do Mundo. Ver entrada para João 9:5.


João 1:11

Ele veio para os seus, e aqueles que eram seus não o receberam.

Receba-o. Recebe-lo é acreditar nele.

No Novo Testamento, há mais de 200 declarações imperativas ligadas à fé. Algumas dessas declarações nos exortam a: receber Jesus (João 5:43), receber a mensagem de Jesus (João 17:8), obedecer ou dar atenção à mensagem ou boas novas de Jesus (João 17:6) e voltar-se para Deus em arrependimento (Atos 26:20).

Outras escrituras nos encorajam a aceitar a palavra (Marcos 4:20), confessar Jesus como Senhor (Romanos 10:9), invocar o nome do Senhor (Atos 2:21), comer o pão da vida (João 6: 50-51), reconciliar-se com Deus (2 Coríntios 5:20), submeter-se à justiça de Deus (Romanos 10:3) e nascer de novo (João 3:3, 7). Mas o único imperativo que aparece muito mais do que qualquer outro é a instrução para crer. Nós devemos acreditam em Jesus (ver entrada para João 3:16).


João 1:12

Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, mesmo aos que crêem em seu nome,

(uma) O recebeu. Recebe-lo pela fé é crer em seu nome (ver versículo anterior).

(b) Filhos de Deus. Embora Deus seja o Pai de todos (Atos 17:29, 1 Coríntios 8:6, Efésios 3:15), a frase “filhos de Deus” geralmente se refere aos crentes. Ver entrada para Filhos de Deus.


João 1:13

que nasceram, não do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

(uma) Nascido, não do sangue nem da vontade da carne. Os filhos de Deus são gerados por Deus, e não nascidos de descendência natural.

(b) Nascido... de Deus. Nascer de Deus é nascer do Espírito ou nascer de novo. Ver entrada para João 3:3.


João 1:14

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

(uma) A Palavra se fez carne. A principal maneira pela qual Deus se revela é através de seu Filho. Jesus é a personificação da vontade do Pai (Ap 19:13), e a representação exata de seu ser (Heb. 1:3).

Ver entrada para a Palavra de Deus.

(b) O pai; Vejo entrada para João 4:21.


João 1:16

Pois de Sua plenitude todos nós recebemos, e graça sobre graça.

(uma) Sua plenitude. Dizer que Deus é cheio de graça é como dizer que o oceano está cheio de ondas.

(b) Graça sobre graça significa que Deus pode abençoá-lo com onda após onda de graça e nunca se esgotar. Ver entrada pela Graça de Deus.


João 1:18

Ninguém jamais viu Deus; o Deus unigênito que está no seio do Pai, Ele O explicou.

(uma) O pai; Vejo entrada para João 4:21.

(b) Ele o explicou. Jesus é Deus se explicando à raça humana (Hb 1:2-3).


João 1:19

Este é o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram sacerdotes e levitas de Jerusalém para lhe perguntar: “Quem é você?”

João Batista; Vejo entrada para Marcos 1:4.


João 1:25

Eles lhe perguntaram e lhe disseram: “Por que então você está batizando, se você não é o Cristo, nem Elias, nem o Profeta?”

Embora a lavagem cerimonial fosse praticada pelos judeus sob a antiga aliança, o estilo de batismo em água de João foi considerado estranho pelos fariseus e eles se recusaram a participar (Lucas 7:30). Eles não entenderam seu significado profético. Ver entrada para Marcos 1:8.


João 1:26

João respondeu-lhes dizendo: “Eu batizo em água, mas entre vocês está Aquele que vocês não conhecem.

Batizar. A palavra original implica imersão total. Ver entrada para o Batismo.


João 1:28

Essas coisas aconteceram em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

Betânia além do Jordão não deve ser confundida com a Betânia de Marta e Maria que ficava perto de Jerusalém. Betânia além do Jordão também era conhecida como Bethabara, e quando a vida de Jesus foi ameaçada em Jerusalém, ele foi para lá (João 10:40).


João 1:29

No dia seguinte, ele viu Jesus vindo até ele e disse: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

(uma) O Cordeiro de Deus. Jesus é o Cordeiro sacrificial de Deus (João 1:36, Atos 8:32, 1 Pe. 1:19, Apoc. 5:6).

João foi o maior dos profetas da antiga aliança e tinha uma compreensão da antiga aliança do ministério de Cristo. Assim como os cordeiros foram trazidos como ofertas pelo pecado, ofertas pelas transgressões e sacrifícios para os Dias da Expiação e da Páscoa, Jesus é o Cordeiro de Deus que leva todos os nossos pecados. “Como o cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que se cala diante dos seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca… ele mesmo levou o pecado de muitos” (Is. 53:7, 12).

Somente um Cordeiro de Deus pode levar os pecados do mundo. Um filho de Adão não poderia carregar nossos pecados, mas um Filho de Deus pode.

Veja a entrada para Nascimento Virginal.

(b) O pecado do mundo! Na cruz, o Cordeiro de Deus levou os pecados do mundo (Hb 7:27). O anúncio surpreendente do evangelho é que Deus não tem nada contra você, e que todos podem vir livremente ao seu trono de graça para receber graça. Ver entrada para 1 João 2: 2 .


João 1:33

“Eu não o reconheci, mas aquele que me enviou a batizar nas águas me disse: 'Aquele sobre quem você vir o Espírito descer e permanecer sobre ele, este é o que batiza no Espírito Santo'.

(uma) Batizar... batizar. A palavra original implica imersão total. Ver entrada para o Batismo.

(b) Água... Espírito Santo; O batismo de água de João prefigurava profeticamente o batismo do Espírito Santo. Ver entrada para Marcos 1:8.


João 1:34

“Eu mesmo vi e testemunhei que este é o Filho de Deus”.

O Filho de Deus. João Batista foi a primeira pessoa a reconhecer que Jesus é o Filho de Deus. Jesus é o Cristo (o ungido), e o Senhor (supremo acima de tudo), mas em última análise, Jesus é o Filho de Deus. Ver entrada para João 20:31.


João 1:46

Natanael disse-lhe: “Pode vir alguma coisa boa de Nazaré?” Filipe disse-lhe: “Venha e veja”.

Qualquer coisa boa. No Novo Testamento, a frase “coisa boa” pode se referir ao próprio Jesus. Veja o entrada para hebr. 10:1.


João 1:49

Natanael respondeu-lhe: “Rabi, tu és o Filho de Deus; Você é o Rei de Israel”.

O Filho de Deus. Se João Batista foi a primeira pessoa a reconhecer que Jesus é o Filho de Deus, Natanael provavelmente foi o segundo. Jesus é o Cristo (o ungido), e o Senhor (supremo acima de tudo), mas em última análise, Jesus é o Filho de Deus. Ver entrada para João 20:31.


The Grace Commentary é um trabalho em andamento com novos conteúdos adicionados regularmente. Inscreva-se para atualizações ocasionais abaixo. Tem algo a dizer? Por favor, use oComentáriospágina. Para denunciar erros de digitação ou links quebrados nesta página, use o formulário de comentários abaixo.

Deixe uma resposta